Introdução aos Princípios de Interpretação

Você está sentado diante de sua primeira leitura de tarô. Você embaralhou, cortou e distribuiu suas cartas. Seu primeiro pensamento é provavelmente: “Agora, o que eu faço?”

Quando comecei a aprender o tarô, procurei a resposta para essa pergunta em todos os lugares – em aulas, conversas, livros e práticas. Eu estava procurando a única e verdadeira maneira de interpretar as cartas. Claro, nunca encontrei tal sistema porque ele não existe. Ler o tarô é uma arte, não uma ciência. Não pode haver regras definidas que se apliquem o tempo todo porque cada pessoa é única. Como poderia um sistema de fórmulas fornecer orientação que honre essa singularidade?

Por outro lado, existem algumas maneiras de abordar as cartas que têm se mostrado valiosas repetidas vezes. Eles funcionam porque trazem forma e foco às respostas intuitivas. Eles fornecem uma estrutura em torno da qual você pode construir a mensagem especial de cada leitura.

Nas próximas oito lições, compartilho alguns dos princípios de interpretação que descobri. Ofereço essas idéias como diretrizes para ajudá-lo a desenvolver uma noção das leituras e do que elas podem lhe dizer. Tire deles o que funciona para você e use-os para criar uma abordagem de tarô que seja exclusivamente sua.

  • Lição 11 – Interpretando uma única carta
  • Lição 12 – Cartas de Arcanos Maiores e Menores
  • Lição 13 – Ases
  • Lição 14 – Cartas da Corte
  • Lição 15 – Pares de Cartas
  • Lição 16 – Pares de Posição
  • Lição 17 – Cartas invertidas
  • Lição 18 – Criando a história

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *